KISS (Estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha - 24/04/2015)

KISS vem a Brasília pela primeira vez, muito bem acompanhado...

Raimundos - assisti a dois shows do Raimundos na 1a fase: um no Gran Circo Lar, em 1993 (início de carreira, pré 1o álbum) e outro no Hollywood Rock, em 1996 (com pleno domínio do público. Showzaço!)

O show de ontem mostrou uma banda coesa, que toca pesado e bem. Digão segura bem os vocais, a nova canção Gordelícia foi bacaníssima ao vivo e os clássicos agitaram bem o público.

 

Steel Panther - como os mesmos disseram: Quem são esses caras que ninguém conhece e vieram abrir pro KISS?

Uma banda paródia do Glam Rock (Hair Metal), que toca pacaramba e tem peso e glitter de sobra. Os caras são verdadeiros mestres de cerimônia e apresentam todos os clichês do gênero: cabelão de laquê, maquiagem, caras e bocas, roupas apertadíssimas, pulinhos e danças sincronizadas.

Se as letras dos Raimundos têm duplo sentido, as do Steel Panther devem ter o triplo disto. Politicamente incorretos até o talo, mandaram bom-humor em canções mega sacanas: "My heart belongs to you, but my c**k is community property" ou no grito de guerra "F**k all night and party all day!"

Os comentários dos caras me fizeram dar pala de riso várias vezes (uma coisa que saber uma língua estrangeira te permite, um aumento exponencial de inclusão cultural). Os caras ainda ameaçaram roubar namoradas alheias e explicaram o que é fazer um 72 (impróprio em qualquer horário). 

Sem falar que nunca esquecerei o Hair Solo de Lexy, baixista superstar.

Podia até ser piada, mas foi muitíssimo bem contada...

 

KISS - já tinha visto quase o mesmo show há três anos no Rio (trocando umas quatro músicas), mas a galera de Brasília faz toda a diferença.

Gene, Paul, Tommy e Eric fazem a mesma coisa noite após noite, seguindo o mesmo script, mas pense num grupo de profissionais que sabem agradar seu público.

O palco é fodástico, cheio de pirotecnia. Os caras posam pras câmeras o tempo todo. Alguns momentos, como quando o Catman é cercado pela imagem de animais e emoldurado pelo restante da banda, dariam um belíssimo quadro. É um verdadeiro espetáculo, milimetricamente calculado.

O público tava meio morno no começo, mas pegou fogo no finzinho. O pedido de bis cantarolando Rock and Roll All Night agradou horrores a banda.

Em suma, quem curte rock na capital federal não pode perder um espetáculo desses em casa...

PS: Quando o povo vai entender que estar presente a um show é guardar imagens na memória? A quantidade de celulares atrapalhando a visão é extremamente irritante. Se você quer ver um show na telinha, acesse o Youtube...

 

Veja Também

Newsletter

Receba notícias e promoções em primeira mão. É grátis!

Siga

  • Facebook: cerradofm
  • SoundCloud: radiocerrado
  • Twitter: cerradofm
  • Tunein:
  • Instagram: radiocerrado
  • Mixcloud: